.................................................................................não tirem o vento às gaivotas

17/06/2013

embuste




caravaggio - o beijo de judas




imensamente tranquilo – o tempo é realmente a única cura contra a dor da desilusão – é o que faço neste momento. aguardo – aguardo com a verdade de um coração que nunca se deixou manipular – aguardo com tudo o que sempre tive – nós aguardamos – aguardamos todos neste lugar com janelas a que chamo lar – lá fora. do outro lado deste lugar que nos cobre com dignidade. corre a mentira – não se engana o mundo sábio. alguns tolos talvez – corre descalço o embuste. carrega em fardo pesado uma vida de fraude – pobre e coitada. só como sempre. inverte o mundo para ficar de pé – estamos aqui todos. todos como se fossemos um só tempo – como sempre e para sempre. aguardamos imensamente tranquilos - nós


Sem comentários:

Enviar um comentário