.................................................................................não tirem o vento às gaivotas

06/12/2011

hoje










hoje estou assim: dentro de mim há um abraço ainda por dar a todos aqueles de quem gosto – gosto assim como o filme da minha vida me ensinou a gostar – gosto como gosto das flores. do sol. dos carros guiados por gente que não conheço. da mãe que empurra o carrinho do bebé. da avó que corre atrás do neto. do esfarrapado que teima em vestir a roupa limpa. das bolas de sabão perdidas das mãos de um criança no seu primeiro dia de escola. das nuvens. do mar. das minhas gaivotas livres enfeitadas pelo sal da vida. gosto sem saber muito bem definir o que devo gostar num dia como o de hoje – gosto da amizade – é desta varanda que vejo o que quero ver. e hoje quero ver todos aqueles que me fazem acreditar que a vida tem momentos que são um paraíso



Sem comentários:

Enviar um comentário